Tretas no sofá de casa

Tantas vezes já falamos de gangues por aqui (da relação ou não delas com o ST) que decidi fazer um texto com filmes sobre o tema. E vejam bem, não são “dicas”, pois, dos três, só um eu indico mesmo para quem ainda não viu.

Comecemos pelo melhor disparado. Dirigido pelo malucaço Dennis Hopper,  Colors (As Cores da Violência)  é um clássico do assunto. Lançado em 1988, retrata a rotina de dois policiais de uma divisão especial de rua em LA: o experiente, manhento e conformado Bob Hodges (Robert Duvall), parceiro do novato, frenético e cumpridor Danny McGavin (Sean Penn).

Partindo daí, “passeamos” por duas horas a bordo da viatura da dupla pelas quebradas do condado, especialmente por South Central, área de conflito de Bloods e Crips. De leve, algumas tretas com gangues latinas, uma delas com um malandro envergando uma bandana idêntica a do Suicidal.

Alguma relação com a banda ou mera coincidência?

De quebra, tudo isso (e mais, como a crise de postura entre os meganhas) costurado pela trilha sonora composta pelo gênio Herbie Hancock. Também chamada Colors, a música do rapper Ice-T é o grande destaque.

Seguindo em ordem cronológica, um filme de 1993, chamado Blood In Blood Out (Marcados pelo Sangue). Conta a história de três moleques hispanos, apelidados Cruz, Paco e Miklo, em busca de sua identidade cultural. Nada de atores conhecidos na peça.

Esse vale mais pelo cenário. Saímos do território dos blacks de Colors e caímos na área de mexicanos (principalmente), porto-riquenhos, cubanos etc. Para quem está longe, e nunca circulou por lá, vale o passeio cinematográfico.

Em Marcados pelo Sangue, os latinos comandam.

Mas é só o que presta. A história e o roteiro são fracos, não sabem pra onde vão, o que torna o filme ainda mais longo do que as intermináveis três horas de duração.

Por fim, o mais recente, de 2007. Splinter (Gangues de Los Angeles) tem ao menos uma cara conhecida, a do ator Tom Sizemore, de O Resgate do Soldado Ryan, entre outros.

Porém, pode ser avaliado na mesma linha do anterior. Se salva apenas a viagem, sentado na poltrona de casa, até onde as broncas das gangues acontecem.

A trama é fraca. Nela, o policial Cunningham investiga uma série de assassinatos sinistros, sem saber se são obra de uma serial killer, ou fruto da guerra dos grupos do leste de Los Angeles. Infelizmente, o desenrolar não é nada empolgante.

Seguem os trailers:

Colors

Blood In Blood Out

Splinter

3 Comentários

Arquivado em ST for Life

3 Respostas para “Tretas no sofá de casa

  1. Marcelo Gomez

    Pouts o Sangue por Sangue é demais! eu gosto bastante

    agora esse com o Sean Penn eu não conhecia, vou dá uma fuçada!

    Caro amigo André, tem um cara que ta quase colocando o Monsters pra baxia na comu do ST com a capa do Prime Cuts, conféri lá!

  2. Sabote Cyco

    Pô mano surgiro também o filme “Corredor Polonês” que passava na Globo, fala de uma história de gangues hispânicas, eles moravam em Venice e tudo mais… Muito bom!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s