Arquivo do mês: setembro 2010

Entrevista, ST Tour, sorteio, fotos de bastidores…

Estamos de volta. E com as expectativas superadas. Fica difícil até saber por onde começar, tantas foram as boas surpresas em Los Angeles — ou, sendo mais específico, em Venice.

Garanto apenas que o blog retorna de folêgo e conteúdos renovados em sua segunda fase. Sem enrolar muito, já deixo vocês, que seguraram a onda pacientemente, com um pouco do que virá.

Tudo graças ao Louichi Mayorga. O ex-baixista do ST, titular das quatro cordas nos dois primeiros e fundamentais discos da banda, abriu sua casa e o baú de memórias dos Cycos.

Assim, em breve, teremos…

– Entrevista com Mayorga em video.

– Dezenas de fotos dos bastidores do Suicidal.

– ST Tour passando por três lugares marcantes no passado do grupo.

De quebra, ainda vou sortear duas camisetas e um boné da segunda linha de produtos lançada pela Vans com temas do ST.

Anúncios

13 Comentários

Arquivado em ST for Life

Breaking news

Diretamente de Los Angeles, adianto que o mergulho no passado do Suicidal foi bem melhor do que o esperado. Esperem por fotos absolutamente ineditas,  alguns videos e uma breve ST tour.

4 Comentários

Arquivado em ST for Life

Até breve…

Rapaziada, amanhã embarco para Los Angeles. O blog ficará sem atualizações até, pelo menos, o dia 28 deste mês. O motivo vocês já sabem, expliquei melhor por aqui.

7 Comentários

Arquivado em ST for Life

Institucionalizado

Às vezes eu tento fazer as coisas, e nada funciona do jeito que eu imaginava. Eu fico frustrado. Eu tento muito, gasto meu tempo, mas não dá certo o que eu queria. Eu me concentro muito, mas não tem jeito. E tudo que eu faço, tudo que eu tento, nunca dá certo. Eu preciso de tempo para pensar.

Tem sempre alguém me dizendo… “Mike, a gente soube que você tem passado por vários problemas ultimamente, sabe. Talvez você devesse sair, falar sobre isso, você se sentiria bem melhor”.

Eu digo: “Não, está tudo beleza. Eu resolvo. Só me deixe sozinho. Eu me viro”.

E eles dizem: “Bem, se você quiser falar sobre isso, eu estarei aqui, sabe. E você, provavelmente, se sentirá bem melhor se falar sobre tudo isso. Então, por que você não fala sobre isso?”.

Eu falo: “Não! Eu não quero! Estou bem! Eu resolvo sozinho”.

Mas eles continuam me aborrecendo. Continuam me enchendo. E isso me deixa furioso!

Então você vai ser institucionalizado
Você virá com o seu cérebro lavado e com os olhos vermelhos

Você não terá nada a dizer
Eles irão lavar seu cérebro até que você aja do mesmo modo que eles

Eu não estou louco (Instituição!)
Você é que está louco (Instituição!)
Você está me deixando louco (Instituição!)

Eles me prendem numa instituição
Dizem que é a única solução
Para me dar a ajuda profissional necessária
Para me proteger do inimigo: eu mesmo

Eu estava no meu quarto, e estava olhando para a parede pensando em tudo, mas então, novamente, eu não estava pensando em nada. E então minha mãe chegou, e eu não sabia que ela estava lá. Ela chamou meu nome mas eu não a ouvi
Então ela começou a gritar: “Mike! Mike!”
E eu digo: “O quê? Qual o problema?”
Ela diz: “Qual o problema com você!?”
Eu digo: “Não há nada errado, mãe”
Ela diz: “Não me diga isso! Você está drogado!”
Eu digo: “Não, mãe. Eu não estou drogado. Eu estou bem. Só estou pensando. Por que você não me traz uma Pepsi?
Ela diz: “Não! Você está drogado!”
Eu digo: “Mãe! Eu estou bem. Só estou pensando”
Ela diz: “Não! Você não está pensando, você está drogado. Gente normal não age assim”
Eu digo: “Mãe, só me traz uma Pepsi, por favor. Tudo que eu quero é uma Pepsi”
E ela não queria me dar!
Tudo que eu queria era uma Pepsi!
Só uma Pepsi!
E ela não me dava!
Só uma Pepsi!

Eles te dão uma camisa branca com mangas longas
Enlaçadas nas suas costas, te tratam como ladrões
Te drogam porquê são preguiçosos
Dá muito trabalho ajudar um louco

Eu não estou louco (Instituição!)
Você é que está louco (Instituição!)
Você está me deixando louco (Instituição!)

Eles me prendem numa instituição
Dizem que é a única solução
Para me dar a ajuda profissional necessária
Para me proteger do inimigo: eu mesmo

Eu estava sentado no meu quarto e minha mãe e meu pai chegaram. Então eles puxam uma cadeira e se sentam.
Eles dizem: “Mike, precisamos falar com você”
E eu digo: “OK. Qual o problema?”
Eles dizem: “Eu e sua mãe temos ouvido falar que você tem passado por vários problemas. E você tem desaparecido sem razão alguma. E nós estamos com medo de que você vá machucar alguém. Estamos com medo de que você se machuque. Então nós decidimos que seria de seu interesse se colocássemos você em algum lugar onde você possa conseguir a ajuda que precisa”
E eu digo: “Espere! Do que vocês estão falando? “NÓS decidimos”? “MEU interesse”? Como vocês podem saber qual é o meu interesse? Como vocês podem dizer qual é o meu interesse? E o que vocês estão tentando dizer? EU estou louco? Quando eu fui para as SUAS escolas, eu fui para as SUAS igrejas, eu fui para os SEUS institutos de facilitação de aprendizado! Então como vocês podem dizer que eu estou louco?”

Eles dizem que vão consertar meu cérebro
Aliviar meu sofrimento e minha dor
Mas enquanto eles consertam minha cabeça
Mentalmente, eu estarei morto

Eu não estou louco (Instituição!)
Você é que está louco (Instituição!)
Você está me deixando louco (Instituição!)

Eles me prendem numa instituição
Dizem que é a única solução
Para me dar a ajuda profissional necessária
Para me proteger do inimigo: eu mesmo

Não importa. De qualquer forma, eu, com certeza serei atropelado por um carro…

3 Comentários

Arquivado em ST for Life