Arquivo do mês: fevereiro 2011

I’m not crazy!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life

Moleque cyco

Seguindo na vibe positiva do post anterior, mais uma prova concreta que o mundo ainda tem salvação.

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life

Devagar e sempre

O processo é lento, mas não para. Enquanto eu me recupero, saibam que ainda existe esperança no futuro.

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life

Viajando por Venice

Cycos do meu Brasil, peço paciência para esse momento de posts reduzidos. Logo tudo volta ao normal. Enquanto isso, escaneei o encarte de Welcome to Venice 2, coletânea produzida pelo interminável Louici Mayorga, sucedânea do clássico da Suicidal Records lançado em 1985. Nas fotos da peça é possível viajar pelo passado e presente de Venice.

Clique sobre a foto para ampliar

5 Comentários

Arquivado em ST for Life

Relax…

Rapaziada, desculpe a ausência. Agora estou de gesso e digitar com uma mão só não é brincadeira. Então, como ando meio limitado, passo aqui para alertá-los de como é importante curtir o verão, o sol e o mar.

3 Comentários

Arquivado em ST for Life

Easter e a bandana Suicidal

O post da vez é importado diretamente do blog do André Folloni, camarada e parceiro aqui do Suicidal Maniac. Batizado California Sons, o espaço recém-criado  trata do “punk rock californiano das décadas de 70 e 80, e o que aquele povo vem fazendo hoje em dia”, na definição do xará.

Leitura de primeiríssima qualidade!

*******************************************

Não tenho nada dessa banda. Easter tocava um punk rock num estilo parecido com Buzzcocks e The Boys. Quem cantava era o Danny Dean, que, na foto abaixo, está em sua Triumph.

Hoje, o Danny Dean tem uma banda de Rockabilly. Ele também toca no Anti, que conta com o Jack Debone, do Channel 3. Quem conta isso é ele mesmo, nos comentários desse video que postou no youtube. No video, o guitarrista base é o Mike Ness, que está com uma bandana que, se vi bem, é a mesma bandana com os “x”, que logo ficaria famosa com o Suicidal Tendencies, principalmente a partir do disco How Will I Laugh Tomorrow… A bandana, que já estava no desenho da capa do Join the Army, aparece em destaque na capa e na contracapa do How Will, na cabeça e na cinta do Mike Muir e do Mike Clark:

No encarte, a bandana aparece também com o baterista R. J. Herrera. Os autógrafos estão no disco da minha coleção pessoal:

Nos demais lançamentos do ST, a bandana esteve sempre presente. Ela também aparece na capa do disco do Chicano Christ, além do último Welcome to Venice, produzido pelo Louichi Mayorga:

Comprei a minha no show do Suicidal em Curitiba, em 1997, eu acho. Na época, era um artigo de luxo e de alta raridade. Atualmente, ela pode ser comprada no ST Tattoo, em Venice, ou pela internet, no site da banda, no link de merchandise, também numa surpreendente versão preta.

3 Comentários

Arquivado em ST for Life

Voltando ao Streets of Venice…

Republico o post (mais abaixo) em virtude de uma foto muito bacana  que encontrei publicada pelo Dan Clements, ex-vocalista do Excel, clássica grupo de Venice, e dono da atual Streets of Venice, skate shop que um dia foi comandada por Mike Muir.

***********************************************

Inicio a mini-tour ST pela casa que hospedava a Streets of Venice, skate shop gerenciada por Mike Muir. O endereço na Lincoln Boulevard foi nossa última parada no passeio guiado por Louichi Mayorga.

No imóvel de dois andares onde hoje está hospedada uma enigmática House of Tarot, o Suicidal gravou o clipe de How Will I Laugh Tomorrow, apresentando, entre outras coisas, um Muir revoltado arrancando posters fantásticos do grupo da parede e Bob Heathcote dedilhando o baixo no banheiro. Como destaque, o vocalista e Rocky George finalizando a música em cima do telhado, iluminados pelo pôr do sol da California.

Revendo a peça, pude constatar que o cenário mudou muito se comparado ao verificado lá no final da década de 90. Natural, em se tratando de uma região cada vez mais em expansão como Venice. A antiga morada do presidente-cyco também sofreu diversas alterações. A mais significativa é a adição dos toldos.

Pesquisei, mas não consegui desvendar qual a relação da Streets of Venice com a Dogtown Skates, marca do Z-Boy Jim Muir, irmão de Mike. Imagino que a proximidade tenha sido total, por motivos óbvios.

O que sei é que a loja renasceu, pelo menos em seu nome (veja o site). Hoje se encontra em Culver City, sob o comando de Daniel Clements, ex-vocalista do Excel, formação clássica de Venice. O novo gerente também participou da reedição do velho ST, ao lado de Mayorga, Grant Estes e Amery Smith, sob o nome de AgainST.

Mais detalhes da velha skate shop e residência oficial do Muir, abaixo publico o clipe de How Will I Laugh Tomorrow.

2 Comentários

Arquivado em ST for Life