Arquivo da categoria: Lights, Camera, ST!

A banda em video.

Lights, Camera… ST! – 9

A imagem do video abaixo é péssima, assim como o som. Porém, vale pelo registro histórico. O ST tocando Subliminal (uma das minhas top 5), em seus primeiros anos de vida.

Serve também como curiosidade. Pois, na apresentação, o Suicidal contou com dois guitarristas — bem antes da entrada de Mike Clark, em 1989, quando a banda tornou-se, definitivamente, um quinteto.

Não vou fazer a sacanagem de perguntar quem é o 5º elemento, pois mal dá para enxergá-lo. Mas fui pesquisar e descobri que trata-se de Rick Battson. Os demais integraram a formação que gravou o primeiro álbum: Muir, Estes, Mayorga e Smith.

2 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Curtindo o Live At Olympic Auditorium

Uma semana depois do pedido via Amazon — não aguentei esperar a chegada em Curitiba — eis que, ao abrir a porta de casa, me deparo com o pacotinho do correio. Dentro da embalagem, lá estava o DVD que nós, fãs do Suicidal, esperamos o lançamento por quase cinco anos.

Como tudo que é bom, não dá para perder o psicológico e se jogar em cima logo de cara. Então, antes de meter a tesoura, preparei o cenário para a degustação. Assim, de forma controlada, dei aquele upgradezinho na ansiedade.

Tudo em ordem.  Vamos ao que interessa. Primeiramente, destaque para a arte da capa, caprichada e já rodando há algum tempo pela internet. Dentro, um pequeno poster do show, bacana também. Poderia ser maior para acabar na parede, mas, valeu o bônus.

Sobre a apresentação, realizada em 2005, no Olympic Auditorium, não há muito o que falar. ST jogando em casa, para o seu público, não tinha como dar errado. A mesma performance energética de sempre.

Muir liderando, naturalmente. Mike Clark também mandando bem, como vice-presidente do grupo que é. E o trio Brunner-Pleasants-Hidalgo segura firme — aliás, vale chamar a atenção para o batera, que executa as músicas como elas foram feitas, sem firulas.

Do set list, faltaram algumas canções, claro. A ausência mais sentida foi de You Can’t Bring Me Down. Mas eu gostei da escolha, baseada nos sons old school.

No mais, deixo vocês com algumas curiosidades:

* Durante a entrevista de Muir (único extra do DVD), rola uma regravação de Suicidal Maniac, bem ao estilo das feitas para o Prime Cuts. Versão que certamente estará nos próximos lançamentos do ST.

* Se vê muita molecada na plateia, garotos e garotas.

* Antes de Send Me Your Money, Muir fala sobre a venda do local do show para uma igreja coreana. Para então invocar The Church of Suicidal.

* Há uma música nova, chamada Show Some Love… Tear it Down.

* Na introdução de Waking the Dead, o vocalista chama ao palco Ric Clayton, ex-No Mercy como Mike Clark. Infelizmente, o responsável por mandar nas camisetas as muitas caveiras da banda não aparece.

* Por fim, destaco uma frase da entrevista do Muir. Relembrando os velhos tempos, ele cita a frase de um camarada sobre a quantidade de gente que começava a acompanhar os Cycos…

“O pessoal que diz que o Suicidal é uma gangue está totalmente errado. Agora é um exército”.

Abaixo, alguns caps que fiz:

Muir em entrevista incluída no extra do DVD.

O ST no palco, com uma galera acompanhando o show atrás do grupo.

Em Pledge Your Allegiance, a já tradicional invasão ao palco.

E para fechar, um aperitivo disponibilizado no You Tube:

5 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!, ST for Life

ST, Houston, Texas – 1988

Com a camaradagem do Bruno encontrei uma pérola perdida pela internet. Um show do ST em 1988. Uma apresentação em Houston, no Texas, no Numbers Night Clube, com a formação do How Will I Laugh Tomorrow — Muir, Rocky, Clark, Heathcote e Herrera.

Muir à frente e Herrera, escondido na bateria, em ação.

Rocky e seu inseparável bonézinho dos Pirates.

Muir representando o estilo anos 80 do ST.

Heathcote, atrás, em raríssima aparição, e a lenda do Suicidal Mike Clark.

O set list…

How Will I Laugh Tomorrow
I Want More
Hearing Voices
Subliminal
Trip At The Brain
I Saw Your Mommy
War Inside My Head
Pledge Your Allegiance
Sorry!?
Suicidal Failure
Join The Army
Suicidal Maniac (Cut)

Emprestei os links para baixar mais de 50 minutos de show do site Lockjaw:

Parte 1 Parte 2 Parte 3

Deixe um comentário

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 6

* with english version below

Dois minutos e 49 segundos parece pouco, certo? Não no caso deste video do Suicidal.  Nesse tempo, em um show de 1987 no Olympic Auditorium, em Los Angeles, é possível ver uma das apresentações mais insanas da história do ST.

Inclui um Mike Muir absolutamento possuído (bem mais do que o normal).

Rocky George sem seu boné tradicional dos Pirates (nunca tinha visto na época do ST), de bandana na cabeça, parecendo um Jimi Hendrix cholo.

Louichi Mayorga com seu baixo amarelo clássico com cara de moleque. E não dá pra ver direito, mas Ralph Herrera está lá com a sua regatinha branca manjada.

Ainda vemos uma plateia igualmente empolgada: punks, Cycos, gente de todo tipo. Pena que o som é muito ruim, e a imagem em alguns momentos não correponde ao que o ST está tocando. Começa com I Shot Reagan e termina com Suicidal Failure.

Assista essa raridade sensacional completa abaixo…

******************************************

Two minutes and 49 seconds, it doesn’t seems a long time, right: Well, it doesn’t apply to this Suicidal video, where you can see a concert recorded in 1987 at the Olympic Auditorium, in LA, showing one of the most insane ST gigs.

It includes a absolutely possessed Mike Muir (well, much more than he usualy is).

Rocky George is not with his tradicional Pirates cap (wich I never saw in ST era), and he’s wearing a bandada, looking like a cholo Jimi Hendrix.

Louichi Mayorga with a young visage playing his yellow bass. And you can’t really notice, but Ralph Herrera is back there with his traditional white shirt.

You can also check an equally excited audience: punks, Cycos, all kinds of people. It’s a pitty the sound it’s pretty lame and at some point, the image doesn’t show what the band is really playing. It starts with I Shot Reagan and finishes with Suicidal Failure.

2 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 5 (replay)

Um replay do post, agora com um comentário do batera Amery Smith sobre o video…

“That might have been the first time that song was ever played live ? It is a pretty bad version, mistakes and all. There is a better version of that song somewhere with that line up playing, and it must be from 1984 also, it is from a MTV show called the Cutting Edge and they filmed at a soundcheck at the Grand Olympic Auditorium in Los Angeles with a couple cameras I think ?  I have not seen it since 1984 or so so I have no idea where or how to obtain it but would like to see it”.

************************************

Dica do camarada João Paulo Valente, diretamente de Portugal: ST tocando War Inside My head em 1984, três anos antes deste clássico ser incluído no álbum Join the Army. Simplesmente sensacional!

Como vocês podem perceber, trata-se do mesmo show do vídeo de I Saw Your Mommy publicado por aqui há um tempo. Ou seja, alguém deve ter essa apresentação inteira (ou boa parte dela), e já demorou para disponibilizar na internet!

Chance raríssima de ver Amery Smith, Jon Nelson e Louichi Mayorga em ação — sem contar o Muir, claro. E, ainda, curtir o clássico em versão ligeiramente diferente da consagrada.

O riff matador – responsável, geralmente, pela roda de pogo mais insana nos shows do grupo – está lá, em estado bruto, com sua pegada meio metal.  Mas a letra tem alterações consideráveis.

Como também já pintou por aqui, War Inside My Head guarda uma curiosidade. Foi composta por Muir e Nelson que, ao deixar o Suicidal, trocou os seus direitos autorais por uma Flying V.

1 comentário

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 4

Desta vez, não se trata de um video das antigas. É até bem recente, do ano passado. Apesar disso, igualmente histórico. Trata-se do reencontro do Rocky George, o guitarrista mais marcante do ST, com o seu antigo grupo. Explorando atualmente sua veia funky com o Fishbone, George deu uma canja com o Infectious/Suicidal na França, em abril de 2008.

E pelo menos para a minha alegria, não poderia ter sido melhor a escolha da música: Subliminal! É emocionante ver Muir e George juntos novamente. Quem sabe um dia, role um reencontro, embora Dean Pleasants já há um bom tempo venha dando conta do recado. Pelo jeito, não há nenhuma treta, então não custa sonhar…

Destaque para o negão brincando de solar nesse clássico da banda. Sem contar, claro, a cabeleira. Foi-se o tempo do bonezinho com a letra P dos Pittsburgh Pirates. A onda agora é um black power tão generoso quanto o carisma de seu dono. Detalhe para o pente colocado na traseira da muca. Muito bom!

2 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 3

Um dos videos mais antigos do ST, de 1984, segundo o responsável pela postagem no youtube. O clássico I Saw Your Mommy executado num palco de médio porte, som razoável. Destaque para a rapaziada tomando conta da cena, suicidalz, punks, homeboys, skatistas etc.

Vale ressaltar também a performance de Muir, molecão “possessed”, presença que acabou consagradada. Tem também John Nelson degustando a guita, num solo a la Hendrix, sem fazer feio ao gênio. Completam o grupo o batera Amery Smith, e o seu kit diferenciado, mais Louiche Mayorga, perdido no meio da crowd.

Captei alguns “melhores momentos” pra vocês sentirem o drama.

Mike e sua camiseta clássica

Mike e uma ST-shirt clássica

Louiche Mayorga, de costas

Louiche Mayorga, de costas

Jon Nelson e a bandana inseparável

Jon "Hendrix" Nelson

Amery e a batera diferente

Amery e a batera diferente

Deixe um comentário

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 2

O segundo video da série vai na onda do post abaixo. É quase a reunião da formação responsável pelo registro do primeiro álbum. No final de 2006, o baterista Amery Smith, o baixista Louiche Mayorga e o guitarrista Grant Estes se reuniram sob o nome de AgainST. Como objetivo, participar da segunda coletânea “Welcome to Venice”, reunião de bandas da praia californiana.

A primeira tornou-se um clássico. Lançada em 1985, apresentou as bandas No Mercy (do Mike Clark e, depois, do Muir), Excel, Los Cycos (que contou também com Muir, mais Mayorga e Estes) e Beowulf — além do próprio ST. Na segunda edição (confira aqui), o quarteto mandou Roll the Dice e Camarillo, com Dan Clements (ex-Excel) e Kevin Guercio (ex-No Mercy) nos vocais.

Mas voltemos ao video. Melhor ainda, vamos curtir a peça antes…

Em pouco mais de dois minutos e meio, o trio de ex-Cycos, mais o vocalista Gilbert Trejo, mandando brasa em I Shot Reagan, do álbum de estreia do ST. Apesar do molecão Trejo dar umas vaciladas no mic, os outros três têm perfomance irretocável, nesse peso pesado do repertório do Suicidal.

Destaque para Mayorga, tiozão, rechonchudo, dedilhando um daqueles contra-baixos curtinhos, no melhor estilo regueiro. A propósito, estou na luta para arrancar uma entrevista dele. Já falamos algumas vezes por email, e Mayorga responde tudo na camaradagem, menos as perguntas da entrevista!

Deixe um comentário

Arquivado em Lights, Camera, ST!

Lights… Camera… ST! – 1

Os videos do Suicidal não poderiam ficar de fora deste espaço, lógico. E para inaugurar outra nova seção (já são quatro, que beleza!), nada melhor do que a mais curiosa aparição da banda after all these years. O que dizer dos Cycos tocando “ao vivo” em um episódio do seriado oitentista Miami Vice?

Ao analisar o agito, só posso concluir que os marrentos policiais Sonny e Tubbs estavam metidos numa bronca nervosa. Turminha estilo high society – trajada nuns panos anos 80 horríveis – sacudindo ao som de “Institutionalized” num cenário new wave.

Totalmente sem sentido, não? Só pra quem tá por fora. Quem manja a série (bombada no Brasil pelo SBT) sabe que as drogas eram tema comum. Aí, porra, é só ligar os pontos e sacar o óbvio. O ST foi  escalado pra uma daquelas famosas “festinhas de embalo”, onde rolava muito brilho (reparem no cara que surge quando marca 1:19, totalmente excedido na farinha) e perna de grilo.

E pra quem tá ben johnson da ideia, qualquer música serve. Por isso a animação da galera, incluindo um tiozinho numa cadeira de rodas, enquanto o Suicidal dublava seu maior clássico.

A rápida aparaição do ST

A rápida aparição do ST

Nas pesquisas que fiz, não consegui ter certeza de que ano é esse episódio, chamado “Free Verse”, de número 42, da segunda temporada. Alguns sites dizem ser de 1985, outros de 1986. Deve ser mesmo por aí. Pois, e aí chegamos ao que interessa, o ST tem Mike Muir no vocal, Rocky George na guitarra, Louiche Mayorga no baixo e R.J. Herrera na batera.

Basicamente, o que salvamos sobre a banda nessa performance inusitada. Formação que durou de 1985 até 1987, quando Mike Clark entrou. Mais, somente o “profissionalismo” do conjunto, como bem comentou um chapa no youtube. Assim que ouviu o tiro (disparado pelo tio da cadeira), eles pararam imediatamente a música,  retomando com mais uma notinha só pra encerrar.

2 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!