Arquivo da tag: Anthrax

Big Four

Rapaziada, sei que o blog anda meio devagar — pelo menos, em ritmo mais lento do que nos bons tempos. Mas fiquem firmes, é só uma respirada antes do que vem pela frente. E, garanto, ainda teremos boas surpresas por aqui.

Bem, feito o aviso paroquial, aproveito para tratar de um show que vi no último fim de semana. Baixei na internet  o sensacional “Big Four”, turnê capitaneada pelo Metallica que baixou na Bulgária recentemente. E que, além da turma de James Hetfield, contou com nada menos que Anthrax, Megadeth e Slayer!

Simplesmente, a linha mais quente do querido trash metal — naturalmente, não incluo os Cycos nesse balaio. Quatro shows de pauleiragem só com o que interessa, sets curtos e clássicos.

Destaque, claro, para o nosso querido Slayinho.  Sem desconsiderar os shows dos demais, excelentes também.

Tudo bem, mas vocês devem estar se perguntando… “e aí, o que o ST tem a ver com tudo isso?”. Sendo bem rigoroso, nada, exceto pela presença do grande Rob Trujillo dedilhando o baixo.

Mesmo assim, aproveito o ensejo para recuperar as conexões entre as bandas e o Suicidal. Do Metallica já está dito, dá-lhe Trujillão! Do Anthrax, vale rever a turma de NY mandando “War Inside My Head”, antes mesmo do lançamento do Join the Army. Do Slayer, tem esse belo post. E do Megadeth, bem, deles eu desconheço qualquer relação, só sei que sou fãzaço do Rust in Peace.

Para quem quiser baixar em torrent o Big Four, é só chegar AQUI.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em ST for Life

Conexão LA-NY

* with english version below

Não sei se é a melhor maneira de começar o ano em se tratando de um blog sobre uma banda específica. Afinal, o ST não é a “estrela” do post. Mas, com certeza, trata-se de uma grande curiosidade.

Dia 12 de maio de 1986, na Alemanha, o Anthrax tocando War Inside My Head. Quem se ligou na data, já percebeu que o show aconteceu antes do lançamento do Join the Army, disco dos Cycos que contém o clássico.

Detalhe que mostra como a canção já comovia a moçada. Mais informações sobre a música você pode encontrar na entrevista que o Jon Nelson, ex-guitarrista do ST e um dos autores, concedeu ao blog.

Execução bem fiel (como não poderia deixar de ser, em se tratando de um grupo excelente)  que começa a partir de 5h30. No momento de anunciá-la, o sensacional guitarrista Scott Ian dá uma vacilada e a chama de War in My Head.

Não sei como rolou a conexão LA-NY. Imagino que algo natural, no caso de duas bandas que chamavam muita atenção na metade da década de 80. Se alguém souber mais…

Vagando pela internet, encontrei a foto abaixo, retratando um encontro, provavelmente, no início dos anos 90.

***************ENGLISH VERSION***************

I’m not sure if this is the best way to star the new year, knowing that this blog is about an especific band. After all, ST is not the ‘star’ of this post, but it’s certainly a big curiosity.

On may 12th 1986, in Germany, Anthrax playing War Inside My Head. It’s the date of the concert that happened before the releasing of Join the Army, wich is the Cyco’s album that contains that song.

You can see that it shows how the song already moved the crowd. You can check more info about the song on the interview I made with Jon Nelson, former ST guitar player and the co-author of it.

It’s a pretty faithfull performance that starts in the 5’30 of the video, but when Scott Ian announced the name of the song, he called it wrong on War in My Head.

I don’t know how the connection LA-NY first started. But I presume it was normal, knowing that both bands were really on focuses by late 80’s. If anyone has more information, please let me know…

Going ‘round the net, I’ve found the pic above, probably from the early 90’s.

4 Comentários

Arquivado em ST for Life

Mais ST na história…

Seguindo a indicação do Fabian (reforçada pelo Lucas), fui conferir o documentário Get Trashed – A História do Trash Metal, de 2006. E eles têm razão. Ao contrário do que rolou em Botinada (justamente) e American Hardcore (injustamente), o Suicidal recebe o tratamento merecido.

Há um capítulo só para a banda no documentário. Com uma série de depoimentos e muitos elogios, de caras como o baterista do Anthrax  Charlie Benante, o ex-baixista do Megadeth David Ellefson e o vocalista do Hatebreed Jamey Jasta.

Tudo por conta da inestimável (na opinião deles e na minha) contribuição do ST ao trash, mais propriamente, ao crossover, junção do metal com o hardcore. E aí, grande parte dos méritos são concedidos ao Rocky George no filme.

Com toda a justiça. Mas faltou lembrar a influência de Ralph Herrera, com a sua batera com dois bumbos, e Mike Clark, riffeiro de mão cheia na guitarra base.

Quanto ao Suicidal, outro pecado do documentário, como alertou o Fabian, foi a ausência de testemunhais por parte de ex ou atuais integrantes da banda. Os caras conseguiram falar até com os marrentos Dave Mustaine (Megadeth) e Lars Ulrich (Metallica)! Imperdoável!

Pra fechar, publico uma foto absolutamente espetacular mostrada no filme que eu nunca tinha visto. Pra variar, obra do Glen Friedman, jornalista que registrou magistralmente todo o início da banda. Smith, Muir, Mayorga e Estes largados em um supermercado…

7 Comentários

Arquivado em ST for Life