Arquivo da tag: Rick Battson

Lights, Camera… ST! – 9

A imagem do video abaixo é péssima, assim como o som. Porém, vale pelo registro histórico. O ST tocando Subliminal (uma das minhas top 5), em seus primeiros anos de vida.

Serve também como curiosidade. Pois, na apresentação, o Suicidal contou com dois guitarristas — bem antes da entrada de Mike Clark, em 1989, quando a banda tornou-se, definitivamente, um quinteto.

Não vou fazer a sacanagem de perguntar quem é o 5º elemento, pois mal dá para enxergá-lo. Mas fui pesquisar e descobri que trata-se de Rick Battson. Os demais integraram a formação que gravou o primeiro álbum: Muir, Estes, Mayorga e Smith.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Lights, Camera, ST!

100 posts!

* with english version below.

Comecei o blog há pouco mais de cinco meses. Sem nenhuma pretensão, exceto pela disposição de não deixar o extenso material (fotos, principalmente) que coletei sobre o Suicidal praticamente morto em uma pasta do computador.

De lá para cá, já foram 100 posts publicados! O centésimo foi o logo abaixo, uma entrevista com o fotógrafo, skatista e camarada do ST Pep Williams.

Alguns posts me trouxeram imensa satisfação. Especialmente, as entrevistas com os ex-integrantes Louichi Mayorga, Amery Smith, Rick Battson e Jon Nelson — sem contar a do Mike Clark, membro ainda na ativa.

Da mesma maneira, foi muito legal conectar a galera que é fã do grupo. Juntar Cycos da Suécia, Portugal, França, Rússia, além dos brasileiros e americanos.

É isso aí… espero que esse seja apenas o primeiro marco e que muita coisa boa esteja por vir!

********************************

It’s beem 5 months since I’ve stated this blog. Back then, I didn’t have any objectives, I only desired to share all the Suicidal stuff I’ve been collecting in these years hidden in some computer folder.

Since then, it’s been 100 posts published! The post #100 is the one with the interview I made with Pep Williams, photographer, skater and ST bro.

Some posts has made me really happy and satisfied for doing this, specially the interviews with the former members of ST Louichi Mayorga, Amery Smith, Rick Battson e Jon Nelson –without mentioning the interview with Mike Clark, who’s still a ST member.

In the same way, it was really nice to conect with so many ST fans, gathering Cycos from Sweden, Portugal, France, Russia, beside brazilians and americans.

There you go… I hope this mark is only the first of so many stuff coming around!

3 Comentários

Arquivado em ST for Life

Entrevista – Rick Battson

Mais uma entrevista para o blog. Desta vez, Rick Battson. Guitarrista, 44 anos, ele fez parte do Suicidal entre o final de 1981 e 82. Falou comigo por email, diretamente de Westchester, California. Segue naquele mesmo esquema de sempre Publicada em inglês, para quem manja, e traduzida livremente para o português (e quem tiver alguma correção é só falar).

Como você entrou para a banda?
Acho que o Amery (Smith) falou sobre mim para eles. Minha primeira banda foi com ele e o Bob Heathcote, que também tocou com o ST em outro momento.

I think Amery told them about me. My first band was with Amery and Bob Heathcote who also played in ST at a different time.

Battson, na guitarra, e Muir no início dos anos 80

Battson, na guitarra, e Muir, no início dos anos 80

Qual foi o seu melhor momento com o Suicidal? E o pior?
Um pouco dos dois. Nós tocamos em uma confusão em Huntington Park. Nós estavávamos tocando com o The Exploited, o clube tinha capacidade para 700 pessoas, algo assim, e tinha entre mil e 1.500 pessoas tentando entrar. A polícia chegou quando nós estávamos tocando e disse para parar ou iam levar todos para a cadeia e o equipamento seria apreendido. O estojo de bateria, onde estavam as chaves da Picape Chevy quatro-portas do pai do Amery, foi roubado. Então nós tivemos de empurrá-la para baixo no beco. Tiramos as camisetas e tentamos nos misturar com os locais, porque os Cholos estavam esfaqueando pessoas que se parecessem com punk rockers. A irmã do Amery, Dominy, finalmente trouxe as chaves, mas nós acabamos atingidos pelos cacetetes dos policiais. Foi uma loucura.

A little bit of both. We played a riot in Huntington Park.We were playing with The Exploited. The club could hold like 700 or something like that, and there was like 1.000 or 1.500 trying to get in. Police came in while we were playing and said stop or we were going to take everyone to jail and are gear would be impounded. We got the drum case with the keys to the big 4 door Chevy Pickup Amery’s dad had stolen. So we had to push it down the alley, take are shirts off and try to blend in with the locals, because cholo’s were stabbing people that looked like punk rockers. Amery’s sister, Dominy, finally brought the keys. But we got hit by nightsticks by the cops. It was insane.

O Suicidal sempre foi associado à gangues. Em algum momento, existiu uma relação direta?
Talvez algumas pessoas possam ter tido amigos que estavam agitando, mas eu não sei.

Maybe some people might have had friends that were bangin but I don’t know.

Por que você deixou o ST?
Eu fui idiota. Pensava que ninguém apreciava a minha musicalidade. Eu pensava que as pessoas estavam lá para “bash someone’s face in” (?). O Grant (Estes) aprendeu a minha demo e gravou o disco. Bem, às vezes as coisas acontecem assim. Foi muito divertido, toquei em alguns shows loucos.

I was stupid. I thought nobody appreciated my musicianship. I thought the people were there just to bash someone’s face in. Grant learned my demo then recorded the record. Oh, well, that how it goes sometime. It was super fun, played some crazy shows.

Atualmente, você tem alguma relação com integrantes da banda?
Estou numa boa com Muir. Eu falo com o (Mike) Clark todo o tempo e sou amigo do Dean (Pleasants). Um dos meus melhores amigos é o Roberto Trujillo.

I’m cool with Muir. I talk to Clark all the time and I’am friends with Dean. It’s all good. One of my best friends is Robert Trujillo.

Battson (à direita de Mike Clark) nos bastidores de um show do ST

Battson (à esquerda de Mike Clark) nos bastidores de um show do ST

O que você faz atualmente?
Eu tenho um estúdio e sigo tocando guitarra todo dia. Eu nunca parei. Estou afim de tocar numa banda legal. Eu tenho gravado com o Amery e Louie (Louichi Mayorga) um pouco. Eu surfo e amo a vida.

I have a studio and still play guitar everyday. I never stopped. I’m down to play in a cool band. I have been recording with Amery and Louie a bit. I surf and love life.

6 Comentários

Arquivado em ST for Life

Flashing Pictures – 6

Mais uma pérola fotográfica do ST. E essa é das antigas mesmo. Na guitarra, Rick Battson, que ficou cerca de um ano no Suicidal. Saiu para a entrada de Grant Estes, que logo em seguida gravaria o primeiro álbum da banda.

l_a0eeb4d82b29c91c3c67860af055fb51

ST numa onda totalmente punk. Muir de calça jeans e suspensórios! Sean de bracelete no braço. Estilão bem diferente do adotado pouco tempo depois e consagrado até hoje. O batera não dá pra ver quase nada. Vale ainda o destaque para o teto quadriculado da quebrada.

Deixe um comentário

Arquivado em Flashing Pictures