Arquivo da tag: Skate

Jay Boy em Venice

Video com a lenda do skate Jay Adams tratando de Venice, o lar dos Cycos. A mini-entrevista é um oferecimento da Venice Originals, loja a uma quadra do boardwalk e do clássico letreiro que é ponto turístico obrigatório para os fãs do ST.

Estive lá em setembro passado e não sei porque não pintou ainda um post sobre o tema aqui no blog. Logo rola.

E sempre que o Z-Boy aparece por aqui, não custa lembrar o quanto já falamos dele. Quer saber? Experimente detonar Jay Adams no sistema de busca na coluna do lado direito.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life

Juventude no estilo

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life

Possessed to Skate II

www.yaiagift.com.ar

                riklee.files.wordpress.com

                chrishold.com

                                   creativesquall.wordpress.com

1 comentário

Arquivado em ST for Life

Possessed to Skate


2 Comentários

Arquivado em ST for Life

Juntos novamente

Já falamos muito por aqui sobre a relação entre o Suicidal e o skate. Também discorremos sobre a camaradagem entre a banda e Jay Adams, o mais genial e controvertido representante do esporte.

Eis que me deparo com o velho z-boy, mais de 30 anos depois, ao lado dos Cycos novamente…

 

2 Comentários

Arquivado em ST for Life

Voltando ao Streets of Venice…

Republico o post (mais abaixo) em virtude de uma foto muito bacana  que encontrei publicada pelo Dan Clements, ex-vocalista do Excel, clássica grupo de Venice, e dono da atual Streets of Venice, skate shop que um dia foi comandada por Mike Muir.

***********************************************

Inicio a mini-tour ST pela casa que hospedava a Streets of Venice, skate shop gerenciada por Mike Muir. O endereço na Lincoln Boulevard foi nossa última parada no passeio guiado por Louichi Mayorga.

No imóvel de dois andares onde hoje está hospedada uma enigmática House of Tarot, o Suicidal gravou o clipe de How Will I Laugh Tomorrow, apresentando, entre outras coisas, um Muir revoltado arrancando posters fantásticos do grupo da parede e Bob Heathcote dedilhando o baixo no banheiro. Como destaque, o vocalista e Rocky George finalizando a música em cima do telhado, iluminados pelo pôr do sol da California.

Revendo a peça, pude constatar que o cenário mudou muito se comparado ao verificado lá no final da década de 90. Natural, em se tratando de uma região cada vez mais em expansão como Venice. A antiga morada do presidente-cyco também sofreu diversas alterações. A mais significativa é a adição dos toldos.

Pesquisei, mas não consegui desvendar qual a relação da Streets of Venice com a Dogtown Skates, marca do Z-Boy Jim Muir, irmão de Mike. Imagino que a proximidade tenha sido total, por motivos óbvios.

O que sei é que a loja renasceu, pelo menos em seu nome (veja o site). Hoje se encontra em Culver City, sob o comando de Daniel Clements, ex-vocalista do Excel, formação clássica de Venice. O novo gerente também participou da reedição do velho ST, ao lado de Mayorga, Grant Estes e Amery Smith, sob o nome de AgainST.

Mais detalhes da velha skate shop e residência oficial do Muir, abaixo publico o clipe de How Will I Laugh Tomorrow.

2 Comentários

Arquivado em ST for Life

ST Tour – Possessed to Skate

Seguimos na onda do clipe clássico que estreitou ainda mais as relações do Suicidal com o skate. No segundo capítulo da tour por locais consagrados da história do grupo, Louichi Mayorga nos conduziu ao cenário do filme gravado em 1987.

Não lembro o endereço exato, assim como o ex-baixista não recordava naquele fim de tarde em Venice. Foi necessária uma rápida chamanda telefônica para nos levar até a antiga moradia do cyco Gordon. Vacilei e não inquiri nosso guia sobre quem estava do outro lado da linha.

Celular desligado, rapidamente quebramos à direita em uma rua sem saída. Encontramos um cenário típico americano: calçadas perfeitas, gramado penteado cuidadosamente, casas sem muros, cada qual com a sua tabela de basquete pendurada acima da entrada da garagem. Ninguém à vista.

Mayorga destrincha…

Não se sabe o paradeiro de Gordon nos dias atuais. Uma pena. De certo, que a casa se encontra em perfeitas condições e um tanto modificada. Por lá, como sabemos, Mike Muir encarnou um moleque malandrão que, atormentado pela Matemática, acabou possuído pelo skate e promoveu a festa da turma. Relembre o video AQUI.

A residência oficial do manhento Gordon.

Muir na pele do terror da vizinhança.

Após as considerações de Mayorga, fomos em busca do alley, esta instituição americana que eu não compreendia muito bem até pesquisar e descobrir que eles existem para o acesso dos carros as garagens.

A disposição era para flagar a piscina onde Gordon enxaguava o esqueleto e palco de uma série de manobras de skate no clipe. Não reparei se a mesma turma degustou a pool em questão, mas o video contou com a energia dos sinistros Eric Dressen, Natas Kaupas, Tommy Guerrero e Steve Caballero (mais sobre a relação do ST com os carrinhos, leia o post de Dude Munhoz).

Chegando ao beco, uma leve decepção. O muro alto e, principalmente, as árvores, inviabilizavam uma boa visualização. Assim sendo, testei a musculação de Rodrigo Abud subindo em seus ombros e, do alto,  consegui registrar a piscina.

A piscina clássica mocozada entre as árvores...

e Na Era Gordon, antes de ser esvaziada pelos Cycos.

Sacadas as fotos, optamos por nos evadir do local antes que levantássemos suspeitas. Sem problemas, missão cumprida.

****************BONUS TRACKS****************

— no home-video Lights, Camera… Suicidal!, Mike Muir conta uma passagem sobre a gravação de Possessed to Skate. De acordo com o presidente-cyco, a banda foi solicitada para contribuir em um filme sobre o esporte que, ainda segundo ele, acabou não emplacando.

Não há uma confirmação, mas suspeitas de que se trata de Trashin‘, lançado em 1986, estrelado pelo futuro goonie Josh Brolin e com participação dos Red Hot Chili Peppers. Isso porque Catherine Hardwicke, diretora de Possessed, foi a produtora do longa. Bem mais tarde, Hardwicke filmou Lords of Dogtown, uma espécie de adaptação do documentário de Stacy Peralta que retrata os Z-Boys.

— durante algum tempo tal situação foi motivo de embaraço para a minha pessoa, até descobrir que eu não fui o único! Assisti Possessed to Skate no VHS do ST. Ou seja, bem depois de seu registro, feito lá em 87. E por alguns anos não me liguei que o molecote endiabrado, figura principal da peça, era o próprio Muir que, durante todo o home-video, aparecia sempre de bandana enterrada na cabeça e seu classic-humble-moustache.

5 Comentários

Arquivado em ST for Life