Arquivo da tag: Crips

Thug Life

Circulando pela rede encontrei alguns registros sensacionais de “gang life” em Los Angeles. A maioria deles passa longe de Venice, a área que mais nos interessa. As fotos têm origem nas quebradas distantes da brisa do mar, passam por Compton e, na maioria, retratam os guetos latinos.

A peça abaixo, assinada pelo fotógrafo Ken O’Brien, é a única representante da área, e data justamente do período de gestação do ST, 1982. Dois representantes dos Crips bem ao estilo de Venice Beach. Muito mais vocês podem curtir AQUI e AQUI.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em ST for Life

Crips e Bloods

É outra área, distante de Venice, mas vale a queda. Deixando o Suicidal um pouquinho de lado, mas não muito, quem curte os temas abordados nos últimos posts não pode deixar de conferir o documentário “Crips and Bloods: Made in America”, do ex-skatista Stacy Peralta.

Em uma hora e meia de filme, o lendário membro da rapaziada Dogtown dá uma geral caprichada nessas duas gangues, as mais representativas dos Estados Unidos. E assim, por tabela, nos faz sacar um pouco do cenário sempre fervilhante de Los Angeles, lar do ST.

Abaixo, algumas capturas que fiz do filme e dois links para quem, como eu, não aguenta esperar a chegada da peça ao Brasil (ambos não têm legendas).

Link 1: 2shared Link 2: Megaupload

ScreenShot003

ScreenShot002

ScreenShot001

3 Comentários

Arquivado em ST for Life

ST, gangues, violência – a série 3

Relações entre o Suicidal e as gangues de Los Angeles:

3282657531_259a09e8b6_o

  • O uso do número 13, correspondente a letra M no alfabeto latino.
  • A utilização da cor azul nas bandas e roupas da banda, a mesma de Crips e Sureños.
  • Muir teve o nariz quebrado 9 vezes. Em algumas delas, em circunstâncias pra lá de estranhas…
  • O modo de vestir dos integrantes, idêntico ao de Cholos e Vatos, duas gangues de latinos de LA.
  • O irmão de Louichi Mayorga, Steve, era integrante da gangue Venice 13.
  • A aparição do “palhaço mal” (“evil clown”) em material da banda e no clipe de How Will I Laugh Tomorrow, símbolo dos Sureños.
  • O fato de que entre 1987 a 1991 o Suicidal foi “banido” de Los Angeles. Decisão tomada pelo tribunal da cidade, basicamente, por conta da violência nos shows do grupo. Além disso, também foi pedida a prisão da banda.
  • Por conta de suas iniciais, MM, de Mike Muir, o vocalista teria sido protegido pela Máfia Mexicana quando jovem.

Certamente, vocês devem saber de algumas mais. Pode ser tudo, pode ser nada. A minha opinião? Coincidências, inspirações e, talvez, um pouquinho de verdade.

Deixe um comentário

Arquivado em ST for Life